◀ Previous

Next ▶

Meu Deus, estou tão parecida com a minha mãe

To comment, please login on top of the page.
If you are not registered, Sign up Free!

Recommended:

Details

Category :  Portrait

Submitted: 3 years 1 month ago

Date: Jun 29, 2014, 2:43:07 PM

File_size: 318.4 KB

Image_size: 678 KB

Resolution: 1024x678

Exif

Make: Nikon Corporation

Model: NIKON D5100

Shutter Speed: 10/5000

Aperture: F/1.8

Focal Length: 50 mm

ISO Speed: 200

Date Taken: Jun 28, 2014, 9:56:42 AM

Statistics

Comments: 12  ●   Replies: 7
Favorites: 13
Unique Views: 2266

Photo description:

Tive, em tempos, um professor de literatura norte-americana que defendia a tese de que para se conhecer a fundo uma cultura haveria que visitar cemitérios e mercados.
Braga é a minha cidade, mas há um tanto nela que me escapa e se faz novo... Seguindo o conselho (com mais de 20 anos) do mestre, visitei o mercado que data já do tempo do Estado Novo. Bom, tenho de admitir que essa não foi a única razão, nem a primeira; a verdade é que, não sendo propriamente um “retratista”, acabei por me render aos encantos de uma 50mm e nada melhor do que o mercado para testar a luz da lente em todo o frenesim da vida, frenesim que nasce, percorre e termina nos rostos e nas expressões,.
Numa das deambulações, deparei-me com esta senhora cujo nome nunca cheguei a saber. Mas marcou-me, marcou-me pelos olhos vivos e por um brilho que sabia haveria de puxar pelos limites da 50mm, marcou-me também porque sabia que combinava com os 1.8 de abertura. Abordei-a, sorri-lhe, perguntei-lhe se a poderia fotografar ao que respondeu simpaticamente que sim, sim, podia, embora me tenha advertido para a forte probabilidade de escacar a lente. Palavras à parte, sabia que aquele olhar ia resultar e, por entre uma sequência de disparos que ela ia acompanhando com o olhar aberto em sorriso, descobri esta foto que me pareceu especialmente bonita; pu-la no display e mostrei-lha e foi aí que me apercebi daquele leve estremecimento de retina, daquele silêncio breve, apenas rasgado por uma frase, atirada ao vazio de um sopro só: “Meu Deus, estou tão parecida com a minha falecida mãe...”.
Fechou-se a boca, extinguiu-se o olhar e o silêncio passou a ser a nossa derradeira verdade.

Stane Vidmar wrote at Jul 4, 2014, 1:41:18 PM

Very nice portait, beautiful BW photo.

Jorge Pimenta replied:

the irresistible beauty of the people, stane.

thanks for your comment; i'm glad you've appreciated it.

 

Daniel Moreno wrote at Jul 4, 2014, 5:57:22 PM

Gostei muito desta sentimental descrição e olhei o retrato com outros olhos... Vi a profundidade da tua 50 mm no brilho dos olhos desta bela senhora. É um retrato a guardar e a olhar sempre que queiramos enaltecer o Ser Humano!!! Parabéns Jorge.

Jorge Pimenta replied:

senti o texto como uma espécie de meia homenagem, daniel; a outra meia espero suceda dentro em breve, quando lhe levar a fotografia em papel :)

um abraço!

 

Sandro Sardoz wrote at Jul 4, 2014, 9:33:37 PM

Excellent moment,portrait.

Jorge Pimenta replied:

she is so beautiful, she and her vegetables. her smile lives in her eyes, more than in her lips, right, sandro?

thanks for your comment my talented friend; i'm glad you've appreciated the portrait!

 

São Nunes wrote at Jul 4, 2014, 11:05:35 PM

Uma magnífica estreia para a 50mm com 1.8, uma estória encantadora, um retrato de excepção, Jorge!
Parabéns amigo. Beijinho.

Jorge Pimenta replied:

sabes que os retratos não são a área que mais procuro cobrir, mas esta 50mm começa a mexer-me com os padrões :)

obrigado, são; um beijinho grande!

 

Laura Corrêa wrote at Jul 5, 2014, 12:19:47 AM

Uma partilha deliciosa,tanto textual como fotograficamente,não deixa de ser uma grande estréia e um bom presságio de novas direções amigo Jorge.Galgar desafios é muito saudável para o nosso crescimento e criatividade e começas muito bem.;-)
Beijinhos e votos de agradáveis surpresas neste caminho porque talento tu tens de sobra.

Jorge Pimenta replied:

é incrível como uma lente pode levar-nos a recolocar tudo em perspetiva, laura; não são apenas os retratos, falo inclusive de fotos que vinha fazendo com a lente de kit, todavia, agora, com uma abordagem totalmente distinta... a luz (que tanto seduz) e a profundidade de campo são uma classe à parte nos 50mm, verdade?

obrigado pelas palavras sempre tão afetuosas; um beijinho grande, querida amiga e fotógrafa inspiradora!

 

Olinda Coutinho wrote at Jul 5, 2014, 9:36:18 AM

este belo retrato não podia deixar de estar aqui... parabéns!

Jorge Pimenta replied:

fico especialmente feliz por esta senhora cujo sorriso ocular me agarrou desde aquele instante...

beijinho, grato pelas palavras e imensamente satisfeito que tenhas apreciado, olinda!

 

Luís Teixeira wrote at Jul 6, 2014, 5:30:12 PM

...vinte anos depois, a tese é confirmada num exercício prático/realista (num trabalho muito bem documentado:)! Um dos fascínios da fotografia reside na história que cada imagem encerra e no imaginário desencadeado aos olhos de cada um... neste caso temos em evidência das duas situações: a identificação (da circunstância da captura) e o sentimento despertado "rasgado por uma frase, atirada ao vazio de um sopro só" pela senhora! O que a senhora não decifrou num espelho, acabaste por (lhe) revelar através desta fabulosa captura e "congelamento da alma" (outra essência mágica da Fotografia:)! Jorge, foi uma estreia em grande da nova 50mm e partida para novos desafios (como diz a Laura).
Grande abraço, amigofotocolega!

Jorge Pimenta replied:

luís, caro amigo fotocolega,
os concetuais são estórias que vamos efabulando, umas nossas, outras que bem poderiam ser, mas umas e outras com algo que tem o seu quê de efabulatório e até de vago e inverosímil; já os retratos, que nem são uma área que venho explorando, trazem os rostos e todas as suas linhas, sabendo que cada uma delas é um pedaço de tempo agarrado a mil e um eventos que as desencadearam. dei-me conta disso naquele sábado, quando a sra. d.ª anónima enfeitiçou a minha lente, passando a habitar um território que em mim estava ainda vazio. e como me congratulo por isso; e como lhe agradeço por isso.

um forte abraço, caro amigofotocolega, desejando que estes dias sejam passados já com o irresistível perfume das férias - no meu caso, a constituição de turmas e o serviço de exames continuam a amarrar-me diariamente. agosto far-se-á presente dentro em breve :)

 

Olavo Azevedo wrote at Jul 7, 2014, 10:22:29 PM

...costuma dizer-se que com uma prime, o zoom são as pernas do fotógrafo! Quer isto dizer que uma lente fixa implica o procurar o melhor ponto de vista rodando/girando à volta do assunto. Neste caso captaste a alma da mulher! A expressividade do seu olhar transporta-nos para as suas vivências, alegrias e tristezas. Transmite-nos uma ideia de felicidade (da senhora) e de interrogação (nossa) sobre o que se passava no momento. A fotografia devia ser sempre assim: provocar uma simbiose entre o retratado, o fotógrafo e o observador. E conseguiste isto tudo neste teu/dela/nosso, fantástico retrato. Abençoados 50mm! Abraço de Parabéns.

 

Lisete R wrote at Jul 8, 2014, 11:19:30 AM

Um encanto de retrato, lindíssima luz e expressão, bjs, Jorge e parabéns :)

 

Helena Santos wrote at Jul 9, 2014, 11:53:29 AM

A foto e as palavras fascinam-me!!!! Parabéns Jorge, beijinho

 

Antonio De La Orden wrote at Jul 9, 2014, 2:55:37 PM

esa mirada atenta y simpática nos cuenta una historia , chapeau , un abrazo !

 

 

 

  • FineArt-Portugal in Social Networks
FineArt-Portugal in Social Networks
If you do not want to share your pictures on social networks can inactivate this feature in your preferences.

In your menu "Settings", top right of the screen, click "Preferences-privacy" and select the checkbox "Do not share partner sites and social networks".
Remember that we only publish thumbnails that link to your page or photo whose purpose is the dissemination of our authors.